domingo, dezembro 26, 2004

Não é costume praguejar.

Caralho lá para os desejos de bom natal.
:)


| hãhã | 24 de Dezembro de 2004 |

sábado, dezembro 25, 2004

Vende-se. Ano 2017.

Não posso deixar de sorrir sobre o quão vou andar entretido daqui até 20 de Fevereiro. Depois entreter-me-ei a inserir fotos nos sites mais obtusos até ao ano 2009. Nessa altura procurarei finalmente baixa psiquiátrica, o que me permitirá ficar em casa a estudar uma forma expedita de factorizar números primos e assim quebrar os códigos RSA.

Em 2017 venderei finalmente todo o material analógico. A Pentax terá já sido comprada pela Nikon e extinta enquanto marca comercial. O valor das relíquias será usado para comprar uma antena capaz de recolher a radiação de fundo do universo. Até à minha morte procurarei aperfeiçoar os algoritmos que permitem analisar esse ruído, gerando imagens. Vocês não terão o previlégio de as observar antes de todos os outros.


| Branda | Braga | Dezembro de 2004 |

terça-feira, dezembro 14, 2004

2009

Penso em 2009. Penso em 1995. Penso na primeira vez que votei. Penso em 2009. Penso no país descrito por Eça e Antero. Tenho 2 meses para ser feliz de imaginar um país diferente. 20 de Fevereiro de 2005. Um dia qualquer de 2009. O mesmo país. As mesmas pessoas. As mesmas mentiras. O mesmo jogo de faz de conta. Falta bastante para 2009. Quantos anos terei?

Tortura é observar pacientemente o desfilar dos dias no balançar tranquilo em que o país adormece todas as noites.

.
| Eleições | Adolfo Dias | 2004 |