sexta-feira, julho 14, 2006

São rolos senhor, são rolos.

Guardo, por revelar, mais de meia dúzia de rolos. Não sei sequer o que contêm. Não sei sequer quando os expus à luz. Um dia, organizá-los-ei por sensibilidade e, começando pelos mais sensíveis para os menos sensíveis passarei uma noite de cócoras no quarto de banho. Terá passado mais de um ano sobre a data em que fotografei com o mais antigo de todos eles. Nessa altura, depois de os secar, de os cortar seis a seis e de os arquivar em crepitantes folhas de papel vegetal, escreverei um texto no meu blogue que começará da seguinte forma:
«Guardo, por digitalizar, mais de meia dúzia de rolos.»


| Chinês | Porto | Noite de S. João | 2005 |

1 comentário:

Bruno Gonçalves disse...

dizei-me a verdade, não tendes saudades desses tmpos?