quinta-feira, fevereiro 07, 2008

Menina e moça.

De acordar de manhã e estar sempre sol e calor.
Das mercearias indianas no intendente.
Das natas quentes comidas em Belém, mas tratadas por outro nome.
Dos passeios a pé pelas calçadas.
Dos aviões a passarem tangentes aos prédios.
Do Tejo visto de longe.
Das muitas línguas faladas por todo o lado.
Das manifestações com muita gente.
Das salas de cinema onde se pode ir sem ter carro.
Das escadas rolantes até ao bairro alto.
Dos comboios e do metro.
Do cheiro a sardinhas no verão.
Da sensação de estar sempre num bairro pequenino, assim que se sai de uma grande avenida.
Do cartaz cultural sempre cheio.
De grande parte dos lisboetas que conheço.
E claro, dos eléctricos para cima e para baixo.


[este texto esteve para começar com a frase «de que gosto eu em Lisboa». Mas depois mudei de ideias.]


| eléctricos | sé | lisboa | dez 2007 |

1 comentário:

Elsa disse...

E

da luz do sol sobre o casario rosa, verde e amarelo :)